Investimento estrangeiro soma US$ 708 milhões em junho e fica abaixo do esperado

Em igual período de 2009, entrada de capital externo atingiu US$ 1,4 bilhão 

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 11h15

Os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) no Brasil somaram US$ 708 milhões em junho, segundo dados divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira, 26. O resultado ficou aquém do previsto pelos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que previam ingresso entre US$ 1,4 bilhão e US$ 1,8 bilhão. A entrada de capital externo produtivo observada no mês passado foi menos da metade do verificado em igual mês do ano passado, quando somou US$ 1,431 bilhão.

No acumulado do primeiro semestre de 2010, o Brasil recebeu US$ 12,058 bilhões em IED (1,25% do PIB), semelhante ao observado nos seis primeiros meses de 2009, quando ingressaram US$ 12,665 bilhões.

No acumulado dos últimos 12 meses até junho deste ano, o País recebeu US$ 25,341 bilhões em investimentos externos produtivos, o equivalente a 1,32% do PIB. O desempenho é inferior ao registrado em 12 meses até junho do ano passado, que somou US$ 41,014 bilhões, ou 2,83% do PIB.

Investimento estrangeiros em ações

Investidores estrangeiros aplicaram US$ 1,637 bilhão em ações brasileiras em junho, conforme dados do BC. O desempenho é explicado especialmente pelo movimento com as ações negociadas no País, que atraíram US$ 1,923 bilhão. Em contrapartida, os papéis negociados no exterior registraram saída de US$ 286 milhões. Em junho de 2009, estrangeiros se desfizeram das ações brasileiras em US$ 85 milhões.

No acumulado do primeiro semestre de 2010, esses investidores alocaram US$ 9,737 bilhões em ações brasileiras, patamar três vezes superior ao observado em igual período de 2009, quando os negócios somaram US$ 3,030 bilhões.

O BC também informou que estrangeiros adquiriram US$ 1,347 bilhão em títulos de renda fixa em junho, sendo US$ 1,416 bilhão em títulos negociados no País. Esse desempenho mais que compensou a saída, em US$ 69 milhões, registrada nos negócios de estrangeiros em títulos brasileiros feitos no exterior.

No acumulado dos seis primeiros meses do ano estrangeiros aplicaram US$ 13,422 bilhões em renda fixa brasileira. No mesmo período de 2009, estrangeiros se desfizeram de títulos brasileiros em US$ 768 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.