Investimentos: fundos cambiais têm risco

Apesar do bom desempenho dos fundos cambiais no mês de abril, é preciso cautela nesses investimentos. São fundos formados por papéis que pagam uma taxa de juros mais a variação cambial. Ou seja, uma alta do dólar proporciona ganhos à carteira e uma queda das cotações prejudica o seu desempenho. Mas o investidor deve ficar atento à tributação. Mensalmente, incide uma alíquota de 20% de Imposto de Renda sobre o ganho em reais.A aparente melhora do cenário na Argentina fez com que as cotações, que chegaram a R$ 2,3000, recuassem para um patamar próximo a R$ 2,20. Os analistas consideram que a moeda norte-americana não deve ficar abaixo de R$ 2,00 e que, em um cenário caótico na Argentina - leia-se moratória -, as cotações poderiam chegar a R$ 2,50. Isso significa que há um intervalo muito grande para oscilações, aumentando os riscos de perdas, caso o investidor faça uma aposta errada. Tendência para dólar depende do cenário externoA situação do país vizinho tem forte influência sobre a tendência para o dólar. Ontem, o governo argentino anunciou medidas de incentivo ao crescimento econômico. Em troca, o Fundo Monetário Internacional (FMI) liberou mais uma parcela dos recursos acertados no final do ano passado (veja mais informações no link abaixo). Também poderá ser anunciada nos próximos dias uma troca da dívida argentina de curto prazo por papéis com vencimento mais longo. Como ainda não se sabe exatamente a eficiência dessas medidas e o impacto que terão na economia do país, nem quais serão suas influências sobre o mercado financeiro, as opiniões de analistas têm divergido sobre a tendência de alta ou baixa do dólar. Diante dessa incerteza, é ainda mais importante que o investidor tenha muita cautela ao optar por essa aplicação. Em entrevista ao repórter Tom Morooka, o administrador de recursos da Lloyds Asset Management, Érico Capelo, afirmou que, nas condições atuais, um fundo cambial é indicado apenas para quem tem dívida em dólar ou vai assumir um compromisso corrigido pela variação dessa moeda. "Fora dessa situação, não passa de especulação para obter um rendimento maior que o da renda fixa", correndo, portanto, altíssimo risco de perda.RecomendaçõesNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

30 de abril de 2001 | 19h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.