Investimentos no exterior superam fluxo de estrangeiros

Em 2006, pela primeira vez, os investimentos brasileiros no exterior superaram o fluxo de investimentos para o País. De acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados nesta quinta, o fluxo de investimentos estrangeiros diretos (IED) no Brasil fechou o ano com ingressos líquidos de US$ 18,782 bilhões, o correspondente a 1,96% do PIB. Já os investimentos brasileiros no exterior totalizaram o valor recorde de US$ 27,251 bilhões.Segundo o chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), Altamir Lopes, o fluxo de IED no ano passado foi o maior de 2001. Os ingressos ocorridos em 2001, de acordo com Altamir, ficaram em US$ 22,457 bilhões. "Naquele ano ainda tivemos a entrada de US$ 1 bilhão de investimentos gerados pelas privatizações de empresas estatais", comentou.Em dezembro do ano passado, o IED ficou em US$ 2,487 bilhões. O resultado do mês passado, segundo nota do Banco Central, ficou acima do teto das estimativas do mercado (US$ 1,3 bilhão a US$ 2,2 bilhões), apuradas pela Agência Estado e também acima da projeção do BC para o mês, que era de US$ 2 bilhões. Em dezembro de 2005, o IED totalizou US$ 1,406 bilhão e em todo ano, US$ 15,066 bilhões, que corresponderam, à época, a 1,89% do PIB.Na outra ponta, em dezembro, os investimentos brasileiros no exterior somaram US$ 2,306 bilhões.Matéria ampliada às 15h31

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.