IPC da Fipe fica em 0,25% em dezembro; no ano, 7,13%

A inflação do mês de dezembro no município de São Paulo apurada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da USP apresentou alta de 0,25%. O índice é bem inferior ao apurado no fechamento de novembro (+0,61%), mas manteve-se praticamente estável em relação à terceira quadrissemana de dezembro, quando o IPC foi de 0,26%. Despesas Pessoais foi o item que mais subiu, com aumento de 0,90%, seguida por Vestuário, cuja alta foi de 0,74%. Em novembro, esses grupos subiram 1,54% e 1,72%, respectivamente. A queda ficou por conta do grupo Alimentação (-0,09%), que caiu ainda mais em relação à pesquisa anterior, que registrou queda de 0,02%. Em comparação ao mês anterior, apenas Educação apresentou alta (+0,24%, ante -0,09%). Já em relação à terceira pesquisa do mês, Transportes, Despesas Pessoais e Educação tiveram variação maior. Veja a variação dos itens que compõem o IPC: Habitação: +0,06%; Alimentação: -0,09%; Transportes: +0,24%; Despesas Pessoais: +0,90%; Saúde: +0,73%; Vestuário: +0,74%; Educação: +0,24%; Índice Geral: +0,25%.No ano, 7,13%No acumulado do ano, o IPC registrou alta de 7,13%. As principais altas foram registradas no grupo Transportes, +11,16%; Habitação, +6,88%; Alimentação, +6,70%; Despesas Pessoais, +6,68%; Educação, +5,70%; Saúde, + 4,33% e Vestuário com 4,42%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.