IPC deve fechar em 0,05% na 2ª prévia, diz analista

A taxa de inflação para a cidade de São Paulo medida pelo IPC-Fipe na segunda quadrissemana de junho deverá fechar em 0,05%, abaixo da metade da variação de 0,19% apurada na primeira coleta de preços na cidade. A previsão é do economista e sócio da Fides Asset Management, Elson Teles, e conta com uma queda de 16% no preço do álcool combustível e uma redução de 1% a 1,40% no preço da gasolina. A segunda quadrissemana do IPC-Fipe de junho será divulgada na próxima segunda-feira. Além dos combustíveis, a inflação do paulistano contará também com a contribuição dos preços dos alimentos, de 0,25%, prevê Teles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.