Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

IPC-Fipe desacelera pela 6ª vez consecutiva

Ao fechar a primeira prévia de fevereiro com uma variação de 0,3%, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) registra a sua sexta desaceleração seguida. A inflação do paulistano medida por este indicador fechou a terceira prévia de dezembro do ano passado em 0,90% e encerrou aquele mês em 0,82%. Na primeira medição de janeiro deste ano, o indicador de preços desacelerou 0,01 ponto porcentual para 0,81%, foi a 0,71% na segunda leitura do mês passado, a 0,66% na terceira e encerrou janeiro em 0,52%. Agora, na primeira medição de fevereiro, o IPC-Fipe ficou em 0,30%.É válido destacar que a inflação calculada na primeira coleta de preços deste mês é menor desde a terceira prévia de novembro do ano passado, quando a Fipe anunciou uma taxa de 0,19%. De lá para cá, o índice mostrou alta de 0,47% no fechamento de novembro de 2007, subiu a 0,71% na primeira parcial de dezembro, passou a 0,84% na segunda leitura do último mês do ano passado e a 0,90% na terceira coleta daquele mês. Alimentos e despesas pessoaisO comportamento do IPC-Fipe coincide com o desempenho dos grupos Alimentação e Despesas Pessoais, que mais pressionam a estrutura de preços ao consumidor nos finais e começos de ano. O grupo Alimentação fechou a primeira prévia de fevereiro em 0,28%, taxa que mostra uma desaceleração de 0,76 ponto porcentual ante a taxa de 1,04% no fechamento de janeiro, e é a menor variação desde a primeira prévia de novembro do ano passado, quando o conjunto dos alimentos tinha subido 0,20%. No caso do grupo Despesas Pessoais, a variação de 0,54% na primeira medição de fevereiro é menor desde a segunda leitura de dezembro do ano passado.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

12 de fevereiro de 2008 | 09h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.