IPC-Fipe: projeções tendem a zero para 3ª prévia

As expectativas da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) de uma inflação próxima a zero no fechamento de fevereiro - após a alta de 0,38% em janeiro - estão sendo compartilhadas por analistas de mercado. Na próxima sexta-feira, a instituição divulgará a terceira prévia do mês, que deve dar indicações mais precisas sobre o resultado mensal, mas as previsões já apontam nessa prévia, em função da continuidade da queda dos preços dos alimentos, que subiram muito em janeiro por causa das chuvas, e do vestuário, com as liquidações de verão. Entretanto, as pressões dos demais índices devem se manter, o que impedirá que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) fique estável neste período. A economista Camila de Faria Lima do Santander espera uma taxa entre zero e 0,10%. Além da queda dos Alimentos, ela destacou o "alívio" sobre o índice motivado pelo fim dos reajustes das mensalidades escolares. A economista não descarta a possibilidade de o IPC registrar deflação no fechamento de fevereiro. A MCM Consultores aposta em uma alta de 0,05%, contando também com a baixa dos alimentos. Este grupo, para a instituição, deve passar de -0,12% da segunda quadrissemana para -0,35% na terceira. Outro alívio importante é o do grupo Educação, que registrou alta de mais de 4% em janeiro e agora pode fechar com variação de 1%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.