Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

IPC-Fipe segue em baixa, com alimentos e educação menores

Índice, que mede a inflação na capital paulista, registra alta de 0,22% na segunda quadrissemana do mês

Reuters,

19 de fevereiro de 2008 | 06h06

A inflação ao consumidor de São Paulo registrou mais uma desaceleração, acompanhando a continuidade da diminuição da alta dos preços de alimentos e vestuário, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), nesta terça-feira, 19.  Veja também:Alimentos têm a menor alta no IPC-Fipe desde novembroEntenda os principais índices de inflação   O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,22% na segunda quadrissemana de fevereiro, seguindo a alta de 0,30% na primeira. Analistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 0,21%.  Os preços do grupo alimentação avançaram 0,11% na segunda leitura do mês, ante elevação de 0,28% no dado anterior. A variação é a menor desde novembro do ano passado. Os custos de educação tiveram aumento de 2,63%, ante 3,68% no início do mês.  Esses dois grupos costumam subir fortemente em janeiro - o primeiro devido ao clima quente que prejudica produtos como verduras, e o segundo em razão do início do ano letivo - mas perdem força a partir de fevereiro.  O único grupo a apresentar recuo de preços na segunda quadrissemana foi vestuário, de 0,59%, em um movimento comum para o período.  O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos. O índice da segunda quadrissemana mediu os preços entre 16 de janeiro e 14 de fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoIPC-Fipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.