IPC-Fipe sobe para 0,24% em setembro

Maior alta de preços foi verificada no grupo habitação; alimentação continua caindo no índice

Sérgio Camargo, da Agência Estado,

03 de outubro de 2007 | 07h48

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que mede a inflação na cidade de São Paulo, encerrou o mês de setembro com uma alta de 0,24%. O índice superou as taxas de agosto (0,07%) e da terceira quadrissemana de setembro (0,18%) e ficou dentro das expectativas dos analistas consultados pela Agência Estado, que iam de 0,15% a 0,26%. O grupo habitação registrou aumento de 0,22% em setembro, acima do 0,03% da terceira prévia do mês e da deflação de 0,82% de agosto. Alimentação subiu 0,68%, abaixo da alta de 0,79% da terceira leitura e da elevação de 1,46% do mês retrasado. No terreno negativo, transportes ficou em -0,01% em setembro, ante -0,02% na terceira apuração do mês e -0,05% em agosto. Despesas pessoais ficou em 0,02% no IPC de setembro, contra taxa de 0,09% da terceira quadrissemana e de 0,19% do encerramento de agosto. Saúde, com alta de 0,14%, desacelerou em relação à terceira apuração (0,18%) e na comparação com o mês de agosto (0,67%). A deflação no segmento vestuário foi reduzida para 0,07%, após taxas negativas de 0,60% na terceira quadrissemana e de 1,05% em agosto. Educação oscilou para 0,05% ante 0,06% na terceira prévia e 0,07% na taxa de agosto.

Mais conteúdo sobre:
InflaçãoIPCFipeSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.