IPC para população idosa sobe mais que inflação geral

Entre julho e setembro, a inflação do País medida pelo IPC-BR ficou em 0,93%, ante 1,03% do IPC da 3ª idade

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

11 de outubro de 2007 | 09h00

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i) registrou variação de 1,03% no terceiro trimestre de 2007, segundo divulgou nesta quinta-feira, 11, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A inflação ficou acima da apurada no mesmo período para IPC-BR, que mede a inflação no varejo em todas as faixas etárias, de 0,93%. No segundo trimestre, o IPC-3i havia subido 1,18%. No ano e nos últimos 12 meses, o IPC-3i também superou o IPC-BR. O índice da terceira idade registrou alta de 3,83% no acumulado de janeiro a setembro de 2007 e de 4,72% em 12 meses, enquanto o IPC-BR apresentou alta de 3,46% no ano e 4,50%, nos últimos 12 meses. No terceiro trimestre de 2007, o grupo alimentação que acumulou alta de 2,44% foi a classe de despesa que mais contribuiu para a alta registrada pelo IPC-3i. Esta classe de despesa respondeu por 71% do resultado acumulado pelo índice no trimestre. Entre os principais destaques, estão itens derivados do leite: leite tipo longa vida (11,76%), leite em pó (27,01%) e queijo minas (18,50%). O IPC-3i mede a variação da cesta de consumo de famílias majoritariamente compostas por indivíduos com mais de 60 anos de idade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.