IPC poderá ser pressionado por celular

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, IPC-Fipe, Heron do Carmo, disse que o índice pode sofrer alguma pressão até o fim de setembro. A principal causa seria o reajuste de aproximadamente 9% das tarifas de telefone celular da BCP, que começará a ser calculado a partir de agora, e das fortes oscilações de alguns alimentos. A Fipe espera ainda uma pequena elevação da inflação em outubro e novembro, por conta da entressafra da carne bovina e do vestuário, com a chegada da coleção primavera-verão. Nos próximos dois meses, o IPC poderá ficar entre 0,4% e 0,5%, para depois voltar a recuar em dezembro. Veja como ficaram as variações do IPC por grupo na segunda quadrissemana de setembro no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.