IPC-RJ mostra inflação de 0,13% em julho (0,02% em junho)

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da cidade do Rio de Janeiro (IPC-RJ) subiu 0,13% em julho, ante alta de 0,02% em junho, segundo informou esta manhã a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo a instituição, o indicador acumula alta de 3,73% no ano até julho e de 6,22% no período de 12 meses até julho. A FGV esclarece que a aceleração na taxa do indicador é originada dos aumentos de preços, e até queda menos intensa, em três grupos, na passagem de junho para julho: Habitação (de 0,32% para 0,77%); Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,36% para 0,45%) e Alimentação (de -1,23% para -0,89%). Dos sete grupos que compõem o IPC-RJ, apenas esses três apresentaram aumento de preços no período. Os outros registraram desaceleração em suas taxas, como Vestuário (de 1,38% para 0,46%); Educação, Leitura e Recreação (de 0,51% para 0,01%); Transportes (de 0,52% para 0,16%); e Despesas Diversas (de 0,31% para 0,16%). Por produtos, as altas de preços mais expressivas foram apuradas em tarifa de telefone residencial - assinatura e pulsos (3,81%); plano e seguro saúde (0,93%); e melancia (38,77%). Já as mais expressivas quedas de preço foram observadas em batata inglesa (-20,43%); leite tipo longa vida (-3,64%); e beterraba (-22,72%). O IPC-RJ é calculado com base na estrutura de despesas de famílias com renda entre 1 a 33 salários mínimos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.