IPC-S acelera pela 7ª semana seguida puxado por alimentos

Índice fica em 0,81% na terceira leitura de abril; custos de vestuário também contribuem para aceleração

Reuters

23 de abril de 2008 | 08h14

Pressionada sobretudo pelos custos de alimentos e vestuário, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou pela sétima semana consecutiva na terceira leitura de abril, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta quarta-feira, 23. O índice ficou em 0,81%, exatamente em linha com a mediana de previsões de analistas consultados pela Reuters e acima da leitura de 0,76% na segunda prévia de abril.   Veja também:   Entenda os principais índices de inflação    Veja especial sobre a crise dos alimentos   Os preços do grupo Alimentação tiveram alta de 1,92% na terceira leitura do mês, ante avanço de 1,70% na divulgação anterior. Os de Vestuário elevaram-se em 0,90%, contra alta de 0,57% na segunda prévia. Também tiveram aceleração os custos de Saúde e cuidados pessoais, para 0,51% na terceira leitura, ante 0,32% antes. As maiores altas individuais de preços vieram dos alimentos: tomate (34,83 %), mamão papaia (31,88%), pão francês (7,58%), leite longa vida (4,10%) e cebola (15,56%).

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoIPC-S

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.