IPC-S aponta inflação de 0,24%

Puxada pela constante alta no preço dos combustíveis, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) subiu 0,24% até o período encerrado em 22 de março, ante aumento de 0,27% na semana anterior. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado ficou abaixo do piso das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam algo entre 0,30% e 0,38%, e abaixo da mediana das expectativas (0,34%). Segundo a Fundação, o grupo Alimentação, que normalmente é responsável pela queda do índice, não conseguiu compensar a alta no preço dos combustíveis. Dos sete grupos que compõem o indicador, três apresentaram desaceleração ou deflação no período: Alimentação; Educação, Leitura e Recreação e Saúde e Cuidados Pessoais. Os outros quatro - Habitação, Vestuário, Transportes e Despesas Diversas - tiveram aceleração nos preços.ProdutosPor produtos, as altas de preço mais expressivas foram registradas na gasolina, com 2,45%; álcool combustível, com 13,44%; açúcar refinado, com 7,8%; e manga, com 19,42%. Já as mais expressivas quedas de preço foram registradas na batata-inglesa, com retração de 10,63%; maçã nacional, com queda de 20,77%; frango em pedaços, com -5,03%; e mamão papaya, que ficou 7,61% mais barato. Este texto foi atualizado às 10h32.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.