IPC-S cai para 0,69%, ante 0,85% na semana anterior

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) despencou para 0,69% na semana de 17 de julho, ante 0,85% na semana anterior. A queda na taxa foi provocada especialmente pelas fortes reduções no ritmo de reajustes dos grupos Alimentação, Vestuário e Transportes, segundo divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A variação do IPC-S ficou bem abaixo das estimativas do mercado financeiro (0,80% a 0,90%). O grupo Alimentação reduziu a variação pela metade. Os produtos alimentícios apresentaram alta de 0,48% na semana de 17 de julho, ante 0,96% na semana anterior. As principais reduções nos reajustes ocorreram, de uma semana para outra, em hortaliças e legumes (7,89% para 4,69%), frutas (-4,81% para -5,10%), laticínios (2,58% para 2,28%) e aves e ovos (0,19% para -0,18%). No caso do Vestuário (0,93% para 0,55%), a desaceleração ocorreu, segundo a FGV, por causa das promoções que estão "se generalizando com a proximidade do fim da estação". O grupo Transportes surpreendeu e também recuou na semana (1,95% para 1,62%), por causa da redução do ritmo de alta do álcool (6,23% para 3,90%) e da gasolina (5,35% para 4,49%). Houve desacelerações ainda, com menor impacto sobre a taxa, nos grupos de Saúde e Cuidados Pessoais (0,30% para 0,27%) e Despesas Diversas (0,23% para 0,20%). Por outro lado, houve acelerações em outros grupos pesquisados pela FGV, respectivamente na semana anterior para a semana de 17 de julho: Habitação (0,71% para 0,82%) e Educação, Leitura e Recreação (0,52% para 0,53%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.