finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

IPC-S desacelera a 0,82%; Alimentação reduz alta

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou 0,82 por cento na segunda prévia de fevereiro, após alta de 1,16 por cento na primeira prévia do mês, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

REUTERS

16 de fevereiro de 2011 | 08h22

Cinco das sete classes de despesa pesquisadas registraram decréscimos em suas taxas de variação, disse a FGV. A principal contribuição veio do grupo Alimentação, que subiu 0,55 por cento na segunda prévia, após alta de 1,15 por cento na primeira.

Dentro do grupo, destaque para hortaliças e legumes, frutas e carnes bovinas.

Outros grupos que colaboraram para a desaceleração do IPC-S foram Educação, Leitura e Recreação, que passou para 1,95 por cento, de 2,92 por cento, Transportes, com alta de 2,21 por cento após 2,80 por cento, Vestuário, cuja queda foi de 0,47 na segunda prévia após recuo de 0,06 por cento na primeira, e Saúde e Cuidados Pessoais, com alta de 0,32 por cento agora, de 0,39 por cento na anterior.

Entre os destaques individuais, estiveram cursos formais, tarifa de ônibus urbano, roupas e artigos de higiene e cuidado pessoal.

Já os grupos Habitação e Despesas Diversas tiveram aceleração, subindo 0,46 por cento e 1,48 por cento, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROIPCS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.