IPC-S é de 0,85% (ante 0,86% da semana anterior)

A inflação medida no varejo, entre 14 de junho e 13 de julho, pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), da Fundação Getúlio Vargas, foi de 0,85%, inferior em 0,01 ponto percentual à última variação. A estabilidade foi atribuída pelos economistas da FGV ao grupo Alimentação, que apresentou a maior desaceleração no período pesquisado, passando de 1,23% para 0,96%.Ainda de acordo com os técnicos do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), da FGV, mais de 50% da taxa do IPC-S foi formada pelos grupos Habitação e Transportes, onde ocorreram diversos reajustes de preços.O grupo Habitação aumentou o ritmo de aceleração devido ao aumento das tarifas de telefonia fixa (2,04%) e tarifa elétrica residencial(1,52%), enquanto o grupo Transportes acusou aumentos da gasolina (5,35%) e álcool combustível(6,23%).Na análise das 12 capitais pesquisadas, a FGV observou desaceleração em oito, pressionada pelo grupo Alimentação, contra quatro que apresentaram aceleração da inflação. A menor taxa foi registrada em Goiânia (0,49%), enquanto a maior (1,10%) ocorreu em Florianópolis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.