IPC-S mostra alta de preços em 6 de 7 capitais

Em SP, inflação sobe 0,13%; Brasília é a única capital a registrar desaceleração na semana

Alessandra Saraiva, Agencia Estado

09 de outubro de 2007 | 08h32

A inflação em São Paulo ganhou força, no âmbito do IPC-S. Segundo informou nesta sexta-feira, 9, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os preços na cidade subiram 0,13% no indicador de até 7 de outubro, ante aumento de 0,07% apurado no IPC-S anterior, de até 30 de setembro.   A FGV anunciou os resultados regionais de inflação das sete capitais usadas para cálculo do índice - sendo que, das sete cidades, seis apresentaram aceleração ou deflação mais fraca de preços, na passagem do IPC-S de até 30 de setembro para o índice de até 7 de outubro.   De acordo com a fundação, além de São Paulo, foram apuradas elevações de preços mais fortes, ou quedas menos intensas, em Belo Horizonte (de 0,44% para 0,63%); Porto Alegre (de -0,20% para -0,08%); Recife (de 0,37% para 0,45%); Rio de Janeiro (de 0,47% para 0,61%); e Salvador (de 0,21% para 0,45%).   A única capital a apresentar desaceleração de preços, no período, foi a de Brasília (de 0,17% para 0,08%).   A FGV anunciou na segunda o resultado total do IPC-S de até 7 de outubro, que subiu 0,34%. A cidade de São Paulo é a de maior peso na formação do indicador.

Tudo o que sabemos sobre:
IPC-Sinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.