IPC-S mostra desaceleração da inflação em 6 de 7 capitais

Apenas São Paulo intensifica cenário de inflação; preços sobem 0,85% ante alta de 0,77% no indicador anterior

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

19 de maio de 2008 | 08h29

A inflação na cidade de São Paulo acelerou, no âmbito do IPC-S. Os preços na capital paulista subiram 0,85% no indicador de até 15 de maio, ante alta de 0,77% apurada no índice anterior, de até 7 de maio. Das sete capitais usadas para cálculo do IPC-S, apenas São Paulo intensificou seu cenário de inflação. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira, 19, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).   Veja também: Entenda a crise dos alimentos  Entenda os principais índices de inflação   Lula convoca a população para evitar o retorno da inflação   Seis capitais apresentaram elevação menos intensa de preços, na passagem do IPC-S de até 7 de maio para o índice de até 15 de maio. Segundo a FGV, houve desacelerações de preços em Belo Horizonte (de 0,56% para 0,30%); Brasília (de 0,95% para 0,73%); Recife (de 1,54% para 1,32%); Porto Alegre (de 1,61% para 1,31%); Rio de Janeiro (de 0,88% para 0,56%); e Salvador (de 0,31% para 0,09%).   Embora todas as cidades contribuam para cálculo do IPC-S, a capital paulista é a de maior peso na formação do resultado do índice - cujo resultado total registrou desaceleração (de 0,83% para 0,70%), da quadrissemana encerrada em 7 de maio para a quadrissemana terminada em 15 de maio, conforme anunciado na última sexta-feira pela FGV.

Tudo o que sabemos sobre:
IPC-Sinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.