IPC-S recua em SP e Brasília e sobe em 5 capitais

A inflação na cidade de São Paulo perdeu força no varejo, no âmbito do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S). Segundo informou nesta quarta-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os preços na capital, a cidade de maior peso do índice, subiram 0,93% no IPC-S de até 15 de janeiro, ante alta de 1,10% no indicador anterior, de até 7 de janeiro.De acordo com a fundação, das sete capitais pesquisadas, apenas duas registraram desaceleração de preços, na passagem do IPC-S de até 7 de janeiro para o índice de até 15 de janeiro. Além de São Paulo é o caso de Brasília (de 0,40% para 0,36%).Na terça-feira, a FGV anunciou o resultado completo da taxa do IPC-S até 15 de janeiro. Contudo, os dados regionais de inflação das sete capitais utilizadas na conta do índice foi divulgado na quarta.As outras capitais registraram aceleração de preços no período, como Belo Horizonte (de 0,56% para 0,63%); Porto Alegre (de 0,22% para 0,28%); Recife (de -0,05% para 0,33%); Rio de Janeiro (de 1,05% para 1,07%) e Salvador (de 0,59% para 0,70%).O IPC-S completo registrou leve desaceleração, subindo 0,83%, ante alta de 0,86% apurada no indicador anterior, de até 7 de janeiro. A taxa ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam um resultado entre 0,80% a 0,92%, e abaixo da mediana das projeções (0,85%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.