bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

IPC-S sobe 0,34% na primeira semana de outubro

Preços do grupo alimentação registram a mais forte aceleração (0,58%) no período

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

08 de outubro de 2007 | 08h24

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - semanal (IPC-S) avançou para 0,34% na primeira semana de outubro (até dia 7), ante 0,23% na última semana de setembro. O resultado, divulgado nesta segunda-feira, 8, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), ficou acima das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam um resultado entre 0,20% e 0,30%.A principal contribuição para a aceleração do indicador foi o comportamento dos preços do grupo alimentação, que registraram forte aceleração (de 0,19% para 0,58%). Das sete classes de despesa usadas para cálculo do índice, quatro apresentaram aceleração ou queda mais fraca de preços, no período. Além de alimentação, é o caso de vestuário (de 1,21% para 1,55%); saúde e cuidados pessoais (de 0,06% para 0,10%); e transportes (de -0,31% para -0,25%).Os outros grupos registraram desaceleração de preços, no mesmo período. É o caso de habitação (de 0,38% para 0,32%); educação, leitura e recreação (de 0,25% para 0,24%); e despesas diversas (de 0,14% para 0,09%).   A Fundação Getúlio Vargas (FGV) informou que, ao analisar a movimentação de preços entre os produtos usados para cálculo do IPC-S de até 7 de outubro, os aumentos de preços mais expressivos foram apuradas nos setores de alimentos e de tarifas. No âmbito do indicador, as três elevações de preços mais significativas foram as de mamão da amazônia - papaya ( 33,10%); taxa de água e esgoto residencial ( 3,26%); e cenoura (15,37%).   Ainda segundo a FGV, as mais significativas quedas de preço, no IPC-S de até 7 de outubro, foram registradas em leite tipo longa vida ( -10,81%); gasolina (-0,82%) e batata-inglesa (-6,21%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.