IPC-S tem variação de 0,58% (ante 0,69% da semana anterior)

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal(IPC-S), apurado pela Fundação Getúlio Vargas para o período de 26 de junho a 26 de julho, apresentou variação de 0,58%, mantendo a trajetória declinante. A desaceleração observada pelos economistas da FGV foi de 0,11 ponto percentual em comparação à edição anterior do índice.Segundo análise de técnicos do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da FGV, os grupos Transportes, Alimentação e Vestuário continuaram nesta semana respondendo pela queda do IPC-S, com desacelerações, respectivamente, de 0,63%, 0,37% e 0,33%. No grupo Transportes, foram apresentadas taxas menores em comparação à edição anterior do índice nos produtos Álcool Combustível e Gasolina, que caíram de 14,50% para 1,63% e de 3,76% para 2,53%. No sentido inverso, Habitação foi o grupo que mais subiu no período pesquisado, passando de 0,82% para 1,12%. A aceleração foi explicada pelos reajustes de telefonia fixa (4,07%) e energia elétrica residencial (3,58%) em São Paulo. A pesquisa da FGV mostra que das 12 capitais pesquisadas, 10 tiveram desaceleração de preços. A menor taxa ocorreu emGoiânia (0,16%) e a maior (1,10%), em Recife, subindo 0,28 ponto percentual em relação ao IPC-S de 17 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.