IPCA-15 cai para 0,32% em outubro

O IPCA-15 caiu para 0,32% em outubro, ante 0,49% em setembro, sob impacto da desaceleração dos produtos alimentícios. O índice ficou próximo ao piso das estimativas do mercado, que iam de 0,31% a 0,50%, e abaixo da mediana das expectativas, que era de 0,37%.O preço dos alimentos desacelerou para -0,26% em outubro, ante uma alta de 0,42% registrada em setembro. As maiores quedas ocorreram em produtos in-natura, como tomate (-10,49%), e batata (-10,23%). Houve forte recuo também do álcool combustíveis (0,85% ante 8% em setembro) e da gasolina (0,67% em outubro ante 1,16% em setembro), já que os preços foram coletados antes do último reajuste dos combustíveis.A maior pressão de alta do IPCA-15 foi dada pelo telefone fixo (2,18%), além da energia elétrica (0,7%) e taxa de águas e esgoto (1,35%). A coleta de preços foi realizada de 14 de setembro a 13 de outubro. No ano, o IPCA-15 acumulou alta de 5,97% e, em 12 meses, de 6,64%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.