bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

IPCA-15 de junho fica em 0,33% (0,42% em maio)

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) apresentou variação de 0,33% em junho, ficando abaixo da taxa de maio (0,42%), segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. A redução na taxa se deve, principalmente, ao menor crescimento nos preços da gasolina (de 3,53% para 0,08%), do gás de cozinha (de 3,28% para 0,48%) e da energia elétrica (de 2,08% para 0,38%). Os preços foram coletados no período de 16 de maio a 13 de junho e comparados com os vigentes no período de 13 de abril a 15 de maio.Embora ainda apresentem resultado negativo (-0,27%), os alimentos subiram em relação ao mês anterior ( -0,70%). Houve alta nos preços de alguns produtos, como arroz (de -2,50% para 2,82%) e óleo de soja (de -2,06% para 2,62%). Outros continuaram em queda, mas menos intensa do que em maio, como o feijão preto (de - 7,54% para - 3,41%) e as carnes (de -1,53% para -0,82%). Quanto às tarifas dos ônibus urbanos, o resultado de 2,07% expressa parte do reajuste de 9,09% ocorrido no Rio a partir de 05 de junho.IPCA-E do segundo trimestre fica em 1,54%O IPCA-E do trimestre, que se constitui no IPCA-15 acumulado, ficou em 1,54%. O resultado se refere a abril (0,78%), maio (0,42%) e junho (0,33%). No ano, a taxa ficou em 3,03% e nos últimos doze meses, em 7,65%.O IPCA-15 se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 40 salários-mínimos nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba , além de Brasília e Goiânia. O índice é calculado segundo a mesma metodologia do IPCA, que tem coleta de preços realizada ao longo do mês. A diferença entre os dois índices está no período de coleta dos preços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.