R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

IPCA-15 de maio fica em 0,54% (0,21% em abril)

O IPCA-15 de maio teve alta de 0,54% e ficou maior do que o de abril, de 0,21%. O IBGE atribui o aumento da inflação principalmente aos remédios, à energia elétrica, ao vestuário e ao leite pasteurizado. O IPCA-15 no ano está acumulado em 2,76% e em 12 meses até maio, em 5,01%. Os remédios aumentaram 4,26%, acumulando 6,25% em 2004. Esse item foi responsável por 0,17% ponto porcentual no 0,54% da taxa total. O aumento da energia elétrica, na média nacional, foi de 1,88%, resultante de aumentos de tarifas em seis das 11 regiões metropolitanas pesquisadas. O aumento do vestuário, de 1,47%, é normal para a época do ano, por conta da mudança de estação. O IBGE destacou ainda que os alimentos diminuíram o ritmo de queda passando de deflação de 0,17% em abril, para -0,10% em maio. A gasolina também caiu menos, passando de queda de 2,07% em abril, para recuo de 0,31% em maio. Já o álcool, que tinha caído 12,11% em abril, subiu 1,20% em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.