IPCA-15 desacelera para 0,19% em setembro, aponta IBGE

Até este mês, índice registra alta de 3,15% no acumulado do ano e de 4,27% no período dos últimos 12 meses

AE,

24 de setembro de 2009 | 09h04

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) ficou em 0,19% em setembro, desacelerando ante a taxa de 0,23% apurada em agosto, informou nesta quinta-feira, 24, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Até este mês, o IPCA-15 registra alta de 3,15% no acumulado do ano e de 4,27% no período dos últimos 12 meses.

Veja também:

especial Entenda os principais índices

 

O IPCA-15 de setembro mostrou aceleração nos reajustes de preços nos grupos de Alimentação e Bebidas (de -0,28% em agosto para 0,13% em setembro); Vestuário (de -0,25% para 0,31%) e Comunicação (de -0,08% para 0,05%). Por outro lado, segundo os técnicos do IBGE comentam no documento de divulgação da pesquisa, "os demais grupos apresentaram resultados menores neste mês, o que fez com que o índice de setembro ficasse abaixo do de agosto".

 

O destaque de redução no ritmo de reajuste ficou com os Artigos de Residência (de 0,53% em agosto para -0,22% em setembro) "tendo em vista, principalmente, a redução nos preços dos eletrodomésticos (de 0,32% para -1,01%) e dos artigos de TV, Som e Informática (de 0,64% para -0,74%). No grupo Educação, a variação passou de 0,90% em agosto para 0,06% em setembro.

 

As taxas em setembro foram menores, ainda, nos grupos Habitação (de 0,85% para 0,44%); Saúde e

Cuidados Pessoais (de 0,34% para 0,26%) e Despesas Pessoais (de 0,45% para 0,30%) e Transportes (0,16% para 0,15%).

 

No grupo de Transportes, enquanto alguns itens se apresentaram em alta como avião (de -10,86 para 3,55%) e automóvel usado (de -1,05 para 0,48%), outros tiveram comportamento inverso, com destaque para automóvel novo (de 0,38% para 0,15%), gasolina (de 0,52% para -0,21%) e álcool (de 3,54% para 0,34%).

 

De agosto para setembro, os produtos não alimentícios passaram de uma variação de 0,38% para 0,21%.

 

O IPCA-15 é lido como uma prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês, que será divulgado no dia 8 de outubro. A diferença entre os dois indicadores é o período de coleta de preços. O IPCA-15 é apurado com base na variação dos preços entre a segunda quinzena do mês anterior e a primeira quinzena do mês corrente. Já o IPCA é resultado da variação de preços ao longo do mês inteiro.

O IPCA é o índice oficial utilizado pelo Banco Central para cumprir o regime de metas de inflação. O centro da meta de inflação para 2009, determinado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 4,5%, com margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCA-15IBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.