IPCA-15 fica em 0,12% em junho

A inflação medida pelo IPCA-15 caiu para 0,12% em junho ante 0,83% em maio. O resultado veio abaixo das estimativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado (de 0,14% a 0,35%) e também abaixo da média (0,25%). A taxa é a mais baixa desde julho de 2003 e acumula em 2005 alta de 3,51%. Em 12 meses até junho, a taxa acumulada ficou em 7,72%.O documento de divulgação do IBGE explica que a desaceleração do IPCA-15 ocorreu por causa de quedas nos preços de produtos, como álcool combustível (-9,51%), representando o principal impacto negativo individual no mês, com -0,10 ponto porcentual, e alimentos e bebidas, cuja variação passou de 0,84% em maio para 0,04% em junho.A inexistência de reajustes expressivos nos preços administrados também foi apontada pelo IBGE como motivo da desaceleração da inflação em junho. Outros itens importantes a desacelerar os reajustes de um mês para o outro foram remédios (4,16% para 0,16%), artigos de limpeza (0,80% para 0,33%) e eletrodomésticos (1,72% para 0,98%).Os preços para cálculo da taxa foram coletados de 13 de maio a 13 de junho e comparados com os vigentes de 14 de abril a 12 de maio.O IPCA-E, que é o IPCA acumulado por trimestre, registrou alta de 1,70% no segundo trimestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.