IPCA-15 sobe 0,38% em dezembro e fecha 2009 em 4,18%

Taxa dos alimentos caiu de 0,39% para 0,17% entre novembro e dezembro, com o recuo do arroz e feijão

Paula Laier, da Reuters,

23 de dezembro de 2009 | 09h14

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) desacelerou em dezembro, refletindo principalmente o alívio nos custos de alimentação. O indicador subiu 0,38% neste mês, após elevação de 0,44% em novembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 23.

A mediana e a média de 30 projeções apontaram taxa de 0,34% em dezembro, ante 0,44% em novembro. Os prognósticos oscilaram de 0,30% a 0,42%.

A taxa dos preços dos alimentos arrefeceu de 0,39% para 0,17% entre novembro e dezembro, uma vez que itens como arroz e feijão ficaram mais baratos, assim como o tomate, leite pasteurizado, carnes, entre outros produtos importantes no orçamento familiar, informa o IBGE.

Em 2009, o IPCA-15 acumulou alta de 4,18%, bem abaixo dos 6,10% de 2008. O IPCA-15 é considerado uma prévia do IPCA, o índice que serve de referência para a meta de inflação do país.

A metodologia de cálculo é a mesma, apurando a variação de preços para famílias com renda de até 40 salários mínimos em 11 regiões metropolitanas do país. A diferença está no período de coleta, já que o IPCA mede o mês calendário.

Tudo o que sabemos sobre:
macroinflaçãoIPCA 15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.