IPCA acima do teto era esperado

O IPCA ficou pouco abaixo do teto de 6,5% da meta estabelecida pelo governo no ano passado, mas acima do centro da meta, que era de 4,5%. Mesmo assim, o resultado foi bom diante das estimativas que, em setembro no ano passado, apostavam num índice acima do teto da meta. Os analistas econômicos agora voltaram o foco para 2009 e aguardam uma redução da taxa básica de juros (Selic) ainda este mês. O ano de 2008 marcou dez anos do sistema de metas de inflação no País, iniciado em julho de 1999. O índice só ficou abaixo da meta central em três ocasiões: 2000, 2006 e em 2007. As comemorações oficiais do 10.º aniversário do sistema vão ocorrer em 2009. Mas, se depender da expectativa do mercado financeiro e do próprio Banco Central, ainda não será dessa vez que o IPCA regressará ao centro da meta, estipulada, como no ano passado, em 4,5%, com teto de 6,5%. Segundo o último relatório Focus, que sintetiza as estimativas de mercado, o IPCA fechará este ano em 5%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.