IPCA de agosto fica em 0,34%, ante 0,20% de julho

O IPCA de agosto subiu para 0,34%, ante variação de 0,20% em julho, segundo divulgou esta manhã o IBGE. A alta de um mês para o outro foi provocada especialmente pela queda menos acentuada nos preços dos produtos alimentícios (-0,27% em agosto, ante -0,67% em julho), pressionados especialmente pela carne bovina, que subiu 2,3%. Os não-alimentícios subiram 0,53%, pressionados pela primeira alta no preço da gasolina (0,37%) após cinco meses de queda. A energia elétrica também pressionou o índice, com alta de 2,03%, por causa de reajustes em São Paulo e Belém. A energia elétrica teve a maior contribuição individual (0,09 ponto porcentual) no IPCA de agosto. No ano, o índice acumula alta de 7,22% e em 12 meses, de 15,07%. O INPC - que mede a inflação para a camada mais pobre da população - registrou variação de 0,18% em agosto, ante 0,04% em julho. No ano, o INPC acumula alta de 8,08% e em 12 meses, de 17,53%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.