IPCA de dezembro supera previsões e fica em 0,65%

O IPCA de dezembro registrou variação de 0,65% ante 0,71% em novembro, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. O IPCA de dezembro superou a expectativa do mercado de 0,3% a 0,5%.A queda da taxa entre os dois meses em questão ocorreu devido à desaceleração do crescimento dos preços dos alimentos (de 1,31% em novembro para 0,56% em dezembro), além da gasolina (de 0,29% para -0,34%) e do gás de bujão (de 0,47% para -0,54%). O INPC de dezembro ficou em 0,74%, segundo o IBGE.Acumulado do ano: 7,67% O IPCA acumulou em 2001 alta de 7,67%, ultrapassando a meta inicial definida pelo governo de 4%. A maior inflação acumulada foi registrada no segundo semestre do ano (4,58%) bem acima do índice acumulado no primeiro semestre (2,96%).A alta do dólar foi o principal responsável pela alta da inflação em 2001 (7,67%), segundo a gerente do Sistema de Índice de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos. Ela ressaltou que o efeito do câmbio sobre os alimentos foi superior ao dos problemas climáticos. O INPC fechou 2001 com alta de 9,44%.O reajuste no preço dos alimentos contribuiu com 2,12 pontos porcentuais na inflação do ano, enquanto no caso dos preços administrados - que também têm efeitos do dólar, como no caso da energia elétrica e gasolina - a contribuição foi de 2,65 pontos porcentuais.Mas a maior contribuição individual para a inflação do ano foi dada pelos ônibus urbanos, com alta acumulada de 15,49% no ano e contribuição de 0,67 pontos porcentuais no IPCA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.