IPCA de fevereiro fica em 0,61% (ante 0,76% em janeiro)

A inflação medida pelo IPCA em fevereiro recuou para 0,61% ante 0,76% em janeiro. A redução da taxa de um mês para o outro ocorreu, especialmente, por causa da desaceleração nos reajustes dos alimentos, que subiram 0,15% ante 0,88% em janeiro. Por outro lado, as mensalidades escolares com aumento de 8,11%, captadas integralmente em fevereiro pelo IBGE, responderam pela metade (0,31 pp) da taxa. Houve também deflação em alguns produtos importantes como álcool (-2,54%); artigo de limpeza (-0,69%) e remédio (-0,23%). Entre os preços administrados destaca-se o aumento do telefone fixo (0,91%). O IPCA acumula no ano até fevereiro aumento de 1,37% e em 12 meses variação de 6,69%. O INPC, que mede a inflação para a camada de renda mais baixa da população, registrou inflação ainda bem menor, de 0,39% em fevereiro ante 0,83% em janeiro. A variação foi maior que a do IPCA porque os alimentos têm um peso ainda maior no cálculo do INPC.

Agencia Estado,

11 Março 2004 | 09h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.