IPCA de janeiro (2,25%) é o maior do mês desde o início do Real

O IPCA de janeiro subiu para 2,25%, ante 2,10% em dezembro, segundo o IBGE. A taxa é a maior registrado no mês de janeiro desde o início do Plano Real. A elevação do IPCA foi provocada especialmente pelos reajustes nos preços dos combustíveis a partir do final de dezembro e pelos aumentos nas tarifas de ônibus urbanos. A gasolina foi responsável pela maior pressão sobre a taxa, com aumento de 8,82% no mês, seguida dos aumentos das tarifas dos ônibus urbanos (4,99%), que ocorreram em seis das onze áreas pesquisadas. Os alimentos subiram 2,15%, ainda pressionados por produtos como óleo de soja (2,69%) e macarrão (2,85%). O INPC de janeiro subiu 2,47% ante 2,7% em dezembro. A desaceleração do INPC foi puxada pelo menor ritmo de reajuste nos alimentos, que registraram em dezembro alta de 4,25%. Em janeiro, a alta foi menor, de 2,44%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.