IPCA de maio fica em 0,01%

O IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - divulgou o resultado do IPCA de maio, de 0,01%, mostrando queda de 0,41 ponto porcentual em relação à taxa do mês anterior, de 0,42%. Nos últimos 12 meses, o IPCA acumulou 6,47%. Já o acumulado de janeiro a maio ficou em 1,41%. No mesmo período do ano passado, a variação do IPCA ficou em 3,76%. Em maio de 1999, o IPCA registrou alta de 0,30%. Dentre os grupos pesquisados pelo IBGE para medir a inflação de maio, o grupo de alimentação e bebidas foi o que mais contribuiu negativamente com peso de 0,15 ponto porcentual na formação da taxa. A variação desse grupo no mês foi de 0,67%. No ano, os alimentos acumulam queda de 0,9%. O grupo habitação registrou o maior resultado positivo de maio, de 0,45%, em função do aumento de 1,78% relativo às tarifas de energia elétrica. O impacto da energia na taxa foi de 0,06 ponto percentual. Dentre as 11 capitais pesquisadas, o menor Índice foi do Rio de Janeiro, com deflação de 0,28%. Brasília registrou a maior taxa, de 0,33%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.