Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

IPCA de novembro deve ficar em 2,5%

O IPCA de novembro deverá registrar variação de 2,5%, pressionado pela alta dos alimentos e dos combustíveis, segundo estimativa do membro do conselho consultivo do índice e economista da PUC-RJ, Luiz Roberto Cunha. Ele estima também que o IGP-M do mês, a ser divulgado nesta quinta-feira, deverá registrar inflação em torno de 5%. "Esse será um mês de números ruins de inflação", afirmou. O IPCA-15 divulgado hoje pelo IBGE, considerado um importante termômetro para os resultados do IPCA, registrou inflação de 2,08%.O índice fechado (IPCA), que será divulgado no início de dezembro, vai captar maior parte do reajuste dos combustíveis, ocorrido a partir do início de novembro. Isso porque enquanto a coleta do IPCA-15 terminou no último dia 11, a do IPCA ocorre ao longo de todo o mês. Em outubro, o IPCA registrou inflação de 1,31%.Cunha disse "não duvidar" de que a inflação medida pelo IPCA neste ano chegará aos dois dígitos, fechando o acumulado de 2002 em torno de 11%. "Dois dígitos pra mim já é um fato consumado", afirmou. Para ele, a alta da inflação é preocupante porque está ocorrendo em cenário de reduzida atividade e fraca demanda. "A incerteza cambial infelizmente está muito forte", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.