IPCA recua para 1,31%

O IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo -, usado como base para a meta inflacionária do governo, recuou para 1,31% em agosto, ante 1,61% em julho, segundo dados que estão sendo divulgados agora pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em agosto de 99, o IPCA havia ficado em 0,56%. A redução do IPCA de julho para agosto foi causada pelo menor crescimento dos preços da gasolina, que passou de 10,27% em julho para 7,54% em agosto, pelas tarifas de energia elétrica, que subiram 4,85% em julho e apenas 0,10% em agosto, e pela ausência de aumento das tarifas de telefone fixo, que tinham subido 8,61% em julho. O grupo de alimentação e bebidas aumentou 2,07% em agosto, contribuindo com 0,46 ponto percentual no IPCA. Os produtos não alimentícios subiram 1,09%, abaixo da taxa de julho, que foi de 1,56%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.