Ipea aponta sinais de desaceleração para exportações

Apesar do superávit comercial recorde de US$ 10,4 bilhões no primeiro semestre, as exportação já mostram os primeiros sinais de desaceleração na margem, diz nota de conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), órgão do Ministério do Planejamento, divulgada hoje. "As exportações em junho atingiram US$ 5,9 bilhões, equivalente a uma média diária de US$ 293,7 milhões, 3,2% menor que o resultado de maio, de US$ 303,4 milhões. Em termos dessazonalizados (descontando-se efeitos específicos de determinadas épocas do ano), no entanto, a queda é um pouco maior, de 7,4%", diz a nota. O Ipea destaca também que o déficit em conta corrente em 12 meses até maio foi de apenas US$ 600 milhões, o melhor resultado desde outubro do ano passado. Em 12 meses até maio do ano passado, o déficit era de US$ 19,1 bilhões. No mês de maio houve superávit em conta corrente de US$ 900 milhões, contra um déficit de US$ 1,9 bilhão no mesmo mês do ano passado, "fazendo com que o resultado acumulado no ano fosse virtualmente zero", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.