Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Ipea aposta em reversão dos índices de inflação

A queda da inflação em abril e a sinalização dos primeiros indicadores de maio apontam para uma reversão da trajetória de taxas elevadas observadas desde o último trimestre do ano passado, diz nota de conjuntura divulgada há pouco pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), órgão do Ministério do Planejamento. O Ipea observa que "a redução do IPCA (Índice de Preços aos Consumidor Amplo, usado para as metas de inflação do governo) nem foi tão acentuada (de 1,2% para 1%), mas foi acompanhada por queda nas medidas de núcleo e pelos indicadores de tendência". Houve queda nas estimativas de todos os índices de preços. No entanto, o Instituto observa que, em termos de taxas anualizadas, a inflação continua em patamar relativamente elevado ? em 18% ao ano, no caso do IPCA ? em relação às metas definidas para 2003 e 2004. "É provável que as estimativas futuras de tendência captem de forma mais intensa a inovação representada pela queda da taxa de câmbio a partir de abril", diz o Ipea. Em entrevista em março, o coordenador do Grupo de Acompanhamento de Conjuntura do Ipea, Paulo Levy, já previa queda da inflação neste segundo trimestre, mas com nova alta no início do segundo semestre por ser época de reajustes de tarifas como as de telefonia e também de entressafra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.