Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Demanda por bens industriais no País recua 7,7% na comparação anual

Levantamento do Ipea aponta queda de 2,3% em janeiro ante dezembro

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2022 | 12h23

RIO - A demanda por bens industriais no País recuou no início de 2022, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador de Consumo Aparente de Bens Industriais teve uma queda de 2,3% em janeiro de 2022 em relação a dezembro de 2021, na série com ajuste sazonal. 

A produção doméstica destinada ao mercado nacional caiu 2,2% em janeiro de 2022 ante o mês anterior, enquanto as importações de bens industriais recuaram 2,4%.

No acumulado em 12 meses, a demanda por bens industriais acumula um avanço de 6,6%, com uma alta de 2,7% nos produtos nacionais e de 25,8% nos importados.

Na passagem de dezembro para janeiro, os destaques negativos foram os segmentos de bens de consumo duráveis (-14,2%) e bens de capital (-12,9%). A demanda por bens intermediários diminuiu 0,7%, enquanto a de bens semiduráveis e não duráveis encolheu 1,9%.

Na comparação com janeiro de 2021, houve retração de 7,7%. O consumo de bens nacionais encolheu 9,9%, enquanto o de importados subiu 3,0%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.