IPEA espera inflação ainda elevada nos próximos meses

O IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), ligado ao Ministério do Planejamento), espera ?inflação ainda elevada nos próximos meses?, segundo informa o último boletim de conjuntura da instituição, divulgado nesta segunda-feira à tarde.A estimativa de tendência da inflação do IPEA medida pelo IPCA, em termos de taxas mensais anualizadas, apresentou uma alta de quase um ponto porcentual de agosto para setembro, passando a 8,3%/ano, segundo o boletim.O aumento ocorreu porque ?os resultados da inflação em setembro mostraram clara deterioração em relação aos meses anteriores?. O argumento é que em agosto e julho as taxas foram maiores, mas ?havia fatores claros de pressão localizados em um número restrito de produtos?.Já em setembro, quando o IPCA atingiu 0,72%, ?a inflação esteve disseminada por um conjunto grande de itens?. O boletim afirma que a trajetória recente do IPCA tem sido influenciada principalmente pelo comportamento dos preços dos alimentos, pressionados pela combinação da entressafra com a depreciação de quase 70% do câmbio no ano ao final de setembro.No IPA, o Índice de Preços por Atacado da FGV, a taxa de setembro manteve-se em aceleração, e o índice já acumula alta de 15% no ano, ou seja, segundo o Ipea, ainda há perspectiva de novos repasses para os consumidores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.