Ipea estima crescimento de 3,7% e IPCA em 3,8% em 2007

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) revisou levemente para cima sua projeção para a taxa de crescimento da economia brasileira em 2007, e estima que a inflação no País ficará abaixo de 4%. De acordo com os dados divulgados pelo Instituto - ligado ao Ministério do Planejamento - o Produto Interno Bruto (PIB) do País deve se expandir em 3,7% este ano. A estimativa anterior era um crescimento de 3,6%.Na edição deste mês do Boletim de Conjuntura do Ipea, a expansão da agropecuária teve sua previsão mantida em 4,4%, a de serviços passou de 2,7% para 2,8% e a de indústria, como componente do PIB, foi de 4,7% para 4,8%. Os números projetados são bem melhores do que os do desempenho real no ano passado, quando o PIB cresceu 2,9%; a agropecuária, 3,2%, os serviços, 2,4%, e a indústria, 3,0%.Para a inflação, os novos cálculos do Ipea indicam uma variação de 3,8% para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano, abaixo dos 4,3% estimados no final do ano passado. Agora, a previsão do instituto está em linha com a média das projeções do mercado financeiro, que é de 3,83%, segundo o relatório Focus, do Banco Central, desta semana. As estimativas estão abaixo da meta fixada pelo governo, que é de 4,5%, com margem de variação de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo. No cenário traçado para a taxa básica de juros do País, a Selic (atualmente em 13% ao ano), a nova previsão do Ipea indica que o juro deverá estar em 11,5% no último trimestre do ano. A estimativa está 0,5 ponto percentual abaixo da anterior.Contas externasDo lado das contas externas, o Instituto elevou de US$ 37,2 bilhões para US$ 40,4 bilhões sua previsão para o superávit da balança comercial em 2007. No caso das transações correntes brasileiras, a revisão foi mais forte. O IPEA prevê agora um superávit de US$ 8 bilhões, ante saldo positivo de US$ 4,1 bilhões previsto anteriormente.A aposta do Ipea para o câmbio no último trimestre passou de R$ 2,30 para R$ 2,21 e para a cotação do dólar na média do ano inteiro foi de R$ 2,25 para R$ 2,17.com Adriana ChiariniMatéria alterada às 12h28 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

07 de março de 2007 | 11h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.