coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Ipea: funcionário público ganha 13,8% menos que privado

Num momento em que o governo federal é criticado por aumentar excessivamente seus gastos com pessoal e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz discursos defendendo mais contratações, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou um estudo mostrando que os funcionários públicos ganham, em média, 13,8% menos do que no setor privado. Enquanto o salário médio nas empresas foi de R$ 2.621,80, no ano passado, no setor público a média foi de R$ 2.304,74."No limite, o setor privado paga mais que o público", disse o economista Márcio Pochmann, coordenador do estudo e presidente do Instituto. "Vamos parar com essa conversa que o setor público aloca mal o recurso, porque se alguém aloca mal talvez seja o setor privado, que está pagando mais, inclusive."Pochmann afirmou que, no governo federal, as despesas com pessoal não estão descontroladas e seu crescimento não é forte a ponto de tornar necessário o aumento da carga tributária. Dessa forma, ele rebateu a principal crítica que se faz ao governo nessa área, segundo a qual a elevação das despesas com folha elimina a margem para reduzir a tributação. Segundo o presidente do Ipea, o que impede a redução da carga tributária é o peso de outras despesas, como o pagamento de juros.O estudo do Ipea leva em conta os rendimentos brutos pagos no setor público nas três esferas de governo (federal, estadual e municipal) e nos três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), conforme informados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os salários foram comparados com o setor privado em cinco níveis de especialização: dirigente, profissional, técnico, administrativo e serviços.

LU AIKO OTTA, Agencia Estado

18 de outubro de 2007 | 20h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.