Ipea prevê aumento da dívida com juros em 2004

Nota de Conjuntura do Grupo de Acompanhamento Conjuntural do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgada hoje destaca que um aspecto negativo para o ano que vem é a grande concentração de vencimentos e amortização da dívida externa. Segundo o Ipea, as amortizações deste ano ficarão em torno de US$ 27,1 bilhões, mas dão um salto expressivo para US$ 40,6 bilhões em 2004. Esse movimento resulta do reduzido prazo médio das captações realizadas este ano, que estarão vencendo no ano que vem. Para 2005, o quadro é menos preocupante, com as amortizações caindo para US$ 24 bilhões, pelas projeções do Ipea. Outro destaque da nota é a previsão de que o País volte a registrar déficit comercial, que deverá oscilar entre US$ 4 bilhões e US$ 5 bilhões, devido à retomada do crescimento econômico brasileiro. Para este ano, a estimativa do Ipea é de que o superávit comercial brasileiro poderá atingir US$ 25 bilhões. Os técnicos do Ipea atribuem o bom desempenho da balança comercial deste ano a três fatores: 1) grande aumento das exportações para a China e Argentina, com aumento de quase 90% este ano; 2) aumento dos preços dos produtos básicos, que cresceram 7% este ano; 3) aumento de 29% no quantum das exportações de produtos manufaturados nos 12 meses encerrados em setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.