Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ipea prevê crescimento maior só em 2004

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), órgão do ministério do Planejamento, reviu a projeção de crescimento do PIB este ano de 1,6% para 0,5%. Para o ano que vem, o instituto elevou a previsão do PIB de 3% para 3,5%. Neste ano, o Ipea estima que o setor de indústria terá uma queda de 1%, contra projeção anterior de crescimento de 1,8%. No setor de serviços, a estimativa foi refeita, passando de um crescimento de 1,2% para o de 1%. O setor de agropecuária recebeu uma previsão mais otimista: de 3,9% desta vez contra 3,7% da projeção anterior. Para 2004, o órgão prevê crescimento da agropecuária, da indústria, e dos serviços, respectivamente, de 3%, 4,4% e 3%.Inflação, dólar e balançaO Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada está prevendo que a inflação pelo IPCA fique em 9,2% este ano e 6,3% no ano que vem. As projeções anteriores para o IPCA eram de 11,5% em 2003 e 7,4% para 2004. A projeção de câmbio médio deste ano foi mantida em R$ 3,2 por dólar e a do ano que vem passou para R$ 3,3 por dólar. No setor externo o Ipea prevê um saldo comercial de US$ 19,3 bilhões este ano e US$ 16,3 bilhões no ano que vem. Anteriormente, o Ipea projetava que o saldo deste ano seria de US$ 17,2 bilhões, e o do ano que vem de US$ 17 bilhões. O instituto reduziu a projeção de déficit de conta corrente deste ano pela metade, passando de US$ 3,2 bilhões para US$ 1,6 bilhão. Para o ano que vem, o Ipea espera um déficit de transações correntes de US$ 4 bilhões.

Agencia Estado,

04 de setembro de 2003 | 16h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.