Ipea prevê queda da inflação

As taxas mensais de inflação tendem a retornar aos baixos índices do primeiro semestre. Essa é a expectativa do último boletim divulgado pelo Grupo de Acompanhamento Conjuntural do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). "Deveremos voltar para níveis próximos de 0,2% a 0,3% ao mês", disse o economista Paulo Levy, chefe do Grupo de Acompanhamento Conjuntural do Ipea. Levy lembrou que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), divulgado ontem, é um bom sinal de que a inflação está recuando. A inflação pelo IPC da Fipe na segunda quadrissemana de setembro foi de 0,74% ante 1,17% na primeira prévia de setembro. "Os efeitos da alta dos combustíveis, que foram mais intensos na segunda quadrissemana de agosto, já passaram e deverão aliviar a inflação em cerca de 0,5%", previu o economista do Ipea. De acordo com o último boletim do Ipea, será possível fechar o ano dentro da meta de inflação do governo, medida pelo IPCA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.