finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ipea: Setor de serviços respondeu por produtividade

O setor de serviços foi o principal responsável pelo aumento da produtividade do trabalho no Brasil na década de 2000, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 5, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Para o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Mauro Borges, o resultado é "uma novidade". "O lado negativo dessa leitura é que esperava-se que a indústria puxasse o serviço e não o serviço puxasse a indústria. O lado positivo é que o serviço está possivelmente melhorando a qualificação da força de trabalho", afirmou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

LAÍS ALEGRETTI, Agencia Estado

05 de setembro de 2013 | 14h08

Borges avalia que os resultados da política educacional que teve início em 1994 começaram a aparecer "mais claramente" a partir de 2005. "Você tem continuidade de política educacional do Plano Real para cá. Não há mudança estrutural da política educacional nos governos Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma", afirmou. "A mudança é de longo prazo e maturação."

Entre 2000 e 2005, a produtividade do trabalho no Brasil ficou estagnada e, de 2006 a 2008, acelerou, com forte contribuição do resultado nas áreas de serviços, conforme aponta o estudo dos pesquisadores do Ipea Fernanda De Negri e Gabriel Squeff divulgado nesta quinta. "A contribuição do setor de serviços é concomitante ao aumento da produtividade do trabalho", observou Squeff.

Tudo o que sabemos sobre:
Ipeapesquisaserviços

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.