Ipem aponta irregularidades em 35% dos produtos da cesta básica

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, realizou ontem mais uma fiscalização em produtos de cesta básica. As equipes da capital e de cinco regionais (Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto) verificaram 56 produtos. Foram encontradas irregularidades com relação ao peso, volume ou quantidade indicados nas embalagens em 20, o que representa 35,71% dos produtos analisados.Na Capital, a maior irregularidade foi verificada na mistura para bolo sabor fubá ?Reimassas?, da empresa Reimassas Produtos Alimentícios S/A, que apresentou um peso menor do que o indicado na embalagem ? menos 9,50 gramas em 450 gramas. Em Bauru, o papel higiênico ?Flor de Arujá? da União Cia. Papel Ind. Com. Ltda. apresentou a maior irregularidade. O erro apontado foi um conteúdo menor do que o oferecido na embalagem, de 54,2 centímetros em 30 metros na média. Em Presidente Prudente, a empresa Rosatex Prods. Saneantes Ltda, que comercializa o lava roupa ?Urca?, apresentou a maior irregularidade. Em 14 unidades analisadas foram encontrados erros no volume do conteúdo. Para um volume nominal de 1000 gramas, as embalagens apresentavam apenas 795,9 gramas. O produto lava roupas ?Alves?, da empresa Química Lazio Ltda., foi o produto com maior irregularidade em Ribeirão Preto. O conteúdo nominal oferecido era de 1000 gramas, mas as embalagens analisadas ofereciam 50 gramas a menos. Em São José do Rio Preto, o feijão carioca ?Butuí?, da SLC Alimentos S/A, apresentou a maior irregularidade. As embalagens indicam 1000 gramas e oferecem um conteúdo menor em 9,50 gramas. Em Campinas, não houve irregularidade na média.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.