Ipem faz blitz em mamadeiras

Nos últimos dias 10 e 11 de outubro, o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) realizou a Operação Bebê, uma blitz no comércio de mamadeiras na cidade de São Paulo. Foram apreendidas 2.548 mamadeiras que não apresentavam a etiqueta de certificação do Instituto Nacional de Normalização, Metrologia e Qualidade Industrial (Inmetro).Os fiscais do Ipem visitaram 15 estabelecimentos na região central da capital e verificaram 5.081 mamadeiras. As marcas reprovadas na operação foram as importadas Tippy-Ton, Baby Jô, Krolon-Polibeny, Mamy, Theng Kin, Guritex, Lâmbida e Tok. Os responsáveis pelas irregularidades terão prazo de 10 dias para apresentar defesa e podem receber multas de até R$ 2,4 mil, dobráveis na reincidência.GarantiaAdquirir mamadeiras sem o selo do Inmetro é arriscado, pois o consumidor pode acabar comprando um produto confeccionado com material inadequado, sem resistência ou até mesmo tóxico. Somente a presença do selo do Inmetro indica que o produto foi testado e aprovado em laboratório e garante que a mamadeira não oferece riscos à saúde e à segurança das crianças. O Ipem atende denúncias e reclamações pelo telefone 0800-130522, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30min.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.