Ipem reprova 21 produtos da cesta básica

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP), da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo, analisou hoje 64 produtos da cesta básica do paulistano. Os técnicos do instituto reprovaram 21 produtos, que apresentaram quantidade abaixo da especificada na embalagem. Os fabricantes podem ser multados em até R$ 2,4 mil.Na capital, os técnicos do Ipem-SP avaliaram 30 produtos dos quais três apresentaram irregularidades. Os produtos irregulares são: mistura para preparo de bolo de chocolate Davina, de 400 gramas, com 3,8 gramas a menos na média; o arroz tipo 1 Prato Fino, de 2 quilos, que apresentou 15,0 gramas a menos na média; e o feijão carioca Bina, de 1 quilo, que apresentou 4,40 gramas a menos na média. Já no interior paulista, os técnicos do Ipem-SP analisaram 34 produtos e 18 apresentaram peso inferior ao indicado na embalagem. Os maiores erros foram encontrados no biscoito recheado chocolate Xereta, de 170 gramas, da região de São José do Rio Preto, que apresentou 9,10 gramas a menos na média; o amaciante de roupas Minuano, de 500 mililitros, de Bauru, com 12,90 mililitros a menos na média; e o macarrão penne tricolor Di Vella, de 500 gramas, de Bauru, com 10,9 gramas a menos na média.Multas de até R$ 2,4 milOs responsáveis pelas irregularidades terão prazo de 15 dias para apresentar defesa. Os fabricantes poderão ser punidos com multa de até R$ 2,4 mil. O valor da multa dobra em caso de reincidência. A Operação Cesta Básica é realizada quinzenalmente em todo o Estado. O Ipem-SP atende denúncias e reclamações dos consumidores pelos telefones 0800-130522, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.