Ipem reprova 21 produtos de festas juninas

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP), da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do governo estadual, reprovou 21 produtos utilizados em festas juninas analisados hoje. Os técnicos do Instituto avaliarão os pesos e medidas de 64 produtos na capital e no interior de São Paulo. Os produtos reprovados apresentaram quantidade abaixo da especificada na embalagem. Foram avaliados produtos como: milho para pipoca, vinho, doces e amendoim. Os fabricantes podem ser multados em até R$ 2,4 mil. Na capital, os técnicos encontraram erros em quatro produtos, dos 25 analisados. Os principais erros foram nos produtos: doce de batata com abóbora Maravilha de 200 gramas, com erros de 15,40 gramas a menos, em média; o fubá de milho Minas de 1 quilo apresentou seis embalagens com erros de até 32,90 gramas a menos; e a biribinha Psiu de 50 unidades com pacotes apresentando a falta de duas unidades.No interior paulista, os técnicos do Ipem-SP reprovaram 17 produtos, dos 39 analisados. Os maiores erros encontrados foram: no doce tipo torrone Arcor de 91 gramas, da região de Presidente Prudente, com erro de 4,40 gramas a menos, em média; o chocolate granulado Abra-Ca-Dabra de 50 gramas, de Ribeirão Prteo, apresentou erros de 1,0 gramas a menos, em média; e o doce de leite em barras Labor de 100 gramas, da região de Bauru, com 18,30 gramas a menos, em média. Multa Os responsáveis pelas irregularidades terão prazo de 15 dias para apresentar defesa ao Ipem-SP. Os fabricantes notificados poderão ser punidos com multa de até R$ 2,4 mil. O valor da multa dobra na reincidência. O consumidor que encontrar alguma irregularidade na embalagem de produtos pode ligar para o Ipem-SP. O Instituto atende denúncias e reclamações pelo telefone 0800-130522, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.